É proibida a venda de cigarros aromatizados e com sabor no Brasil

Resultado de um debate da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) os cigarros aromatizados e com sabor estão proibidos no Brasil. Segundo o Inca, estima-se que cerca de um milhão de brasileiros, jovens ou idosos, convivem com alguma doença respiratória crônica devido o uso do cigarro em qualquer espécie.

 

Os cigarros de sabor devem sair do mercado totalmente em cerca de um ano e meio. A indústria terá um ano para adaptar o processo de fabricação do cigarro e seis meses para retirar de circulação os aromatizados.

A decisão pode ser vista como positiva, afinal a disseminação do uso do cigarro se espalha cada vez mais, e produtos como esse servem de atrativo, principalmente para adolescentes e crianças, sendo assim, o objetivo é diminuir cada vez mais essa adesão de pessoas para esse vício que atinge e prejudica muitos brasileiros.

 

Além de mostrar a vantagem desestimular o uso desse tipo de cigarro, a pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Vera da Costa, afirma em um recente estudo que a maioria dos adolescentes de13 a15 anos procura pelos cigarros com sabor: “Colocar menta, morango, chocolate aumenta a aceitação desse produto e promove a experimentação. É preciso que a Anvisa mostre o que uma agência reguladora dentro do Brasil faz com os produtos do tabaco”, disse.

 

O Pesquisa Saúde apóia a ideia de fazermos um Brasil mais saudável e consciente. Diminuir o número de usuários e novos adeptos é sinônimo de saúde e qualidade de vida para todos os brasileiros!

 

 

29 de agosto: Dia Nacional de Combate ao Fumo – um combate que não pode parar

Anualmente o cigarro mata cerca de 200 mil pessoas só no Brasil de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA). A doença mais recorrente desta droga é o câncer de pulmão, sendo que 90% dos casos da doença são por causa dele. Além disso, o tabagismo pode causar outras doenças pulmonares como bronquite crônica e enfisema arteriais e cardíacas.

 

São dados que assustam, não é? Mas, infelizmente, muitos brasileiros não têm consciência das consequências que o fumo pode causar. Além disso, esquecem que quem sai prejudicado não é apenas o fumante, mas também as pessoas que convivem com ele, conhecidos como fumantes passivos, que inalam a fumaça do cigarro com todos os elementos químicos que fazem mal ao organismo. Nestes elementos inclui-se até mesmo a nicotina. Aliás, cada cigarro contém mais de 4.700 substâncias tóxicas, dezenas delas cancerígenas.

 

O dia 29 de julho foi escolhido para fortalecermos o combate ao fumo, porém devemos pensar em conscientizar as pessoas de que esse combate deve ser feito todos os dias.

 

Se você é fumante ou conhece alguém, é a hora de unirmos para lutar contra essa droga que destrói sonhos. Procure orientação médica e conscientize-se. Lembre-se que uma vida saudável e muito longa espera por você. Busque felicidade e saúde, diga não ao tabaco!